Equipe Mapfry
em
Dec 30, 2021
Um nicho para chamar de seu

Um nicho para chamar de seu

Você leu o artigo anterior e pensou:

O que eu tenho a ver com Unilever, ZeeDog, Nestlé, Ambev, são todas grandes empresas?

Quero saber como eu posso tirar vantagem desse negócio de nicho!


Um nicho é um recorte de mercado. 


A Coca-Cola vende suas latinhas vermelhas para praticamente qualquer pessoa. 

Uma vez que cresce o grupo de pessoas preocupadas com alimentação saudável, esse crescimento atrai até as grandes marcas para esse nicho.


Mas você vai precisar encontrar recortes de mercado ainda mais precisos, combinando alguns fatores até encontrar um público-alvo grande o suficiente para valer a pena.


Estude as características da população de uma região onde você queira atuar.

Pode ser seu bairro e os bairros vizinhos.

Uma área onde você possa atender facilmente. 


Qual a população total nesta região?


Se a soma da população ao seu redor for pequena, você terá dificuldade em atuar em recortes de mercado.

Nichos são partes do mercado, daí a importância de uma população grande ao seu redor. 

Free Icon | Pie chart


Quantos domicílios existem ali?


Alguns produtos e serviços são voltados para os domicílios, como internet, jardinagem e manutenção de piscinas. 


Quantos destes domicílios são casas e quantos são apartamentos?


Casas são importantes para jardinagem, apartamentos nem tanto.

Separar os domicílios por tipo ajuda muito na identificação de nichos. 


Quais as idades das pessoas?


Idade sozinha não faz um nicho, mas a combinação de outros fatores com a idade sim. 

Pessoas idosas, com renda média, morando sozinhas podem se interessar por viagens de ônibus em grupo. 


Observe que aqui combinamos três recortes: idade, renda e número de moradores por domicílio.

Poderíamos incluir outros, como morando em apartamentos, já que deixar a casa fechada por muito tempo pode ser preocupante.

Qual o tamanho das famílias?


Seu Lineu, Dona Nenê, Tuco, Bebel, Agostinho e Seu Flor (pai de Dona Nenê) formam a família Silva do seriado A Grande Família

A família Silva tem seis pessoas, dois casais e dois solteiros.

Um família tão grande é uma composição cada vez mais rara no Brasil.


A estrutura familiar vem diminuindo com o tempo.

Fatores como a crescente urbanização, com altos custos de moradia e transporte nas cidades, participação das mulheres na renda do domicílio reduzindo a disponibilidade para a casa e as crianças. 

Uma característica ainda permanece atual, a composição com pessoas idosas, que podem precisar de alguma ajuda, mas muitas vezes são elas que ajudam com a renda de suas aposentadorias. 


A forma como a família está organizada conta muito para a identificação de um nicho.


Pra que dinheiro?


Muita gente confunde nicho com renda, mas o Brasil é um país com muito mais gente nas classes baixas do que altas.

Focar em renda alta é mirar num mercado menor e supersaturado.

Entregas em 10 minutos, alimentos descascados e lavados, delivery de lavanderia, kombucha são exemplos de nichos para classes altas.

A vantagem aqui é que elas sempre podem consumir algo mais. 


Dê uma olhada na renda das famílias ao redor do seu bairro ou da região onde você pretende atuar.

Essa é a faixa de renda em que você vai mirar e ponto. 


Mas, dinheiro? Pra que dinheiro?
Se ela não me dá bola


Canção de Martinho da Vila


O Brasil está cheio de gente se virando com pouco dinheiro. 


Achando dinheiro


Existem dois caminhos para você encontrar dinheiro onde pouca gente está procurando.


O primeiro é na relação com a casa, se própria ou alugada.  


É bem comum você ter as classes médias vivendo de aluguel em bairros tradicionais, gastando 30-40% com a moradia.

Sobra pouco para todo o restante e ainda que a renda seja razoável, a disponibilidade para o consumo fica comprometida.

Essa situação ainda aprisiona a classe média em aluguéis, porque com o pouco que sobra não dá para investir numa casa própria. 


Uma família de classe média que decida comprar um imóvel ou terreno passará anos com essa parcela extra comprometendo seu consumo.


Já nas classes baixas é mais comum as pessoas residirem em imóveis próprios, seja porque eles são mais acessíveis ou ainda estão pendentes de regularização. 


Isso libera dinheiro para o consumo! 


Segundo dinheiro que pouca gente olha, a Renda Total de uma região


O recorte por Classes de Renda nos mostra quanto cada domicílio ganha, isso facilita o direcionamento de produtos.

Mas existe um outro olhar, a renda total num lugar. 


Nas classes mais baixas temos arranjos familiares com mais gente compondo a renda com salários, bicos, aposentadorias.

Mais gente morando junto, em casas menores, com mais vizinhos seguindo o mesmo arranjo.

São pessoas com recursos limitados, mas muito concentradas numa região. 


Isso somado dá uma região com um bom volume de renda, dinheiro naquele local. 

Renda Total ativa no mapa


Próximo artigo: Segmentação de Mercado